(67) 3222-8610
Rua Alagoas , 94, Campo Grande - MS

Blog Saúde do Homem

Por que é importante se prevenir contra doenças urológicas?| postado em: 03/15/18

A prevenção das doenças urológicas pode ser de fundamental importância para a qualidade de vida do indivíduo. Resumidamente a prevenção em cada uma das principais doenças pode ser dividida:

 

Câncer de próstata: A dieta e exercícios físicos específicos ainda são controversos no benefício específico na prevenção do câncer de próstata. Alguns estudos mostram que o aumento de alimentos gordurosos e hiperproteicos na dieta aumentam a incidência de câncer de próstata. Outros trabalhos científicos recentes evidenciaram que pacientes com dieta saudável e menor grau de obesidade e diagnóstico de câncer de próstata apresentam a doença menos agressiva e, portanto, melhor prognóstico.  As consultas periódicas com PSA e toque retal com seu urologista são a única forma de conseguir fazer o diagnóstico precoce, que facilita e melhora as chances de tratamento curativo.

 

Câncer de bexiga/rim: O estilo de vida e genética apresentam forte relação nestes dois tipos de câncer urológico. Os grupos de pessoas com maior probabilidade de desenvolver o câncer de rim são tabagistas, obesos e idosos (especialmente os do sexo masculino e que fumam). Esses últimos, devido à síndrome metabólica (conjunto de ocorrências, como gordura na região do abdômen e pressão alta). O câncer de bexiga tem forte relação com o tabagismo, e mesmo vários anos após parar o tabagismo, o risco ainda é elevado nestes pacientes, comparado à população não tabagista. Além disso, chama a atenção para o risco bastante aumentado de câncer de rim em pacientes de hemodiálise, por causa da própria insuficiência renal crônica. Cerca de 80% desenvolvem a chamada doença renal cística adquirida, e 1% a 2% evoluem com o câncer. 

 

Algumas doenças genéticas também aumentam a probabilidade de ocorrência: esclerose tuberosa (situação em que tumores benignos crescem em vários órgãos como cérebro, rins e olhos) e a síndrome de Von Hippel-Lindau (provoca o crescimento de cistos e tumores pelo corpo).

 

Disfunção Erétil: Esta talvez seja a doença urológica com maior influência do estilo de vida na melhora e prevenção da disfunção erétil. Pacientes com dietas gordurosas, hipertensos, diabéticos, obesos, tabagistas e alcoólatras são fatores comprovados de instalação mais precoce da disfunção erétil e muitas vezes irreversíveis. A prevenção e tratamento inicial da disfunção erétil estão relacionados a evitar os vícios e ao controle das doenças crônicas (hipertensão e diabetes). Os exercícios físicos são muito importantes para a prevenção e manutenção da ereção. Alguns trabalhos científicos mostraram que os exercícios físicos regulares melhoram tanto a libido quanto a ereção.

 

DSTs: As infecções sexualmente transmissíveis são essencialmente transmitidas por sexo vaginal, anal e oral. A maioria das DSTs tende a disseminar-se muito rápido, devido à sua natureza assintomática, o que significa que muitas das pessoas que as contraem não sabem. Falta de conhecimento sobre o uso de contraceptivos de barreira pode significar que a disseminação de DSTs pode acontecer mesmo quando as pessoas julgam estar protegidas. É por isso importante para as pessoas sexualmente ativas fazer testes a DSTs para assegurar que usam sempre proteção, mesmo que um novo/a parceiro/a afirme não ter DSTs. Muitos homens acreditam que o tratamento da gonorreia é simples e eficaz, mas o estreitamento da uretra ocorre em vários casos, mesmo após tratamento e tardiamente, requerendo cirurgias frequentes e de difícil resolução.  Isso sem comentar doenças sistêmicas e muitas vezes incuráveis como HIV e Hepatites. 

 

Litíase renal: A prevenção é fundamental no caso dos cálculos renais, porque em sua formação eles precisam de tempo para acumular-se e de um local propício do trato urinário. Para evitar esse acúmulo, recomendam-se medidas que aumentem o fluxo urinário: tomar muito líquido, evitar infecções urinárias e praticar exercicíos físicos (aumentam fluxo urinário). Uma vez que a formação de cálculos está, na maioria das vezes, relacionada com a absorção de oxalato e cálcio, a modificação de hábitos alimentares é fundamental na prevenção. Está comprovado que a absorção de oxalato está influenciada pela ingesta de sal e proteína animal. Estudos sugerem que dietas com conteúdo normal de cálcio, mas pobres em proteína animal e em sal são bastante úteis na prevenção de cálculos renais.

 

Lembrando que você pode tirar suas dúvidas ou agendar uma consulta com o urologista em Campo Grande MS diretamente no nosso site oficial  ou pelo telefone: (67) 3222-8610.

Mais notícias

$limit = 0;
Sucos Cítricos Auxiliam na prevenção na pedra dos Rins
A formação do cálculo renal, mais conhecido como pedra nos rins, em pessoas predispostas está ligada diretamente à alimentação. Leia mais
O que é PSA?
Balanite
BalanitesLeia mais
Henrique Rodrigues Scherer Coelho - Doctoralia.com.br